A importância de consumir leite e derivados

Adriele Barcelos Rodrigues
CRN 9-12064/ Nutricionistra

A importância de consumir leite e derivados

Vamos compreender o que é o leite, e a relevância do seu consumo para uma boa nutrição. Define-se leite como o líquido nutritivo produzido pelas glândulas mamárias das fêmeas dos mamíferos. Sendo este a principal fonte de nutrição para os recém-nascidos até que eles sejam capazes de digerir alimentos mais diversificados. 
O leite de vaca contém vários nutrientes, podendo se destacar as proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais. A proporção desses nutrientes varia de acordo com a espécie do animal, a sua alimentação, a estação do ano e a época de lactação. 

Principais nutrientes do leite 
As proteínas do leite de vaca possuem alto valor biológico constituindo uma ótima fonte de aminoácidos essenciais e, ainda, contêm um conjunto de proteínas com diversas atividades biológicas, incluindo fatores de crescimento e agentes microbianos,  enzimas, anticorpos e imunomoduladores. 
Nos últimos anos o leite de vaca tornou- se um alimento polêmico. Existe o consenso de que as crianças devem tomar leite, desde que não apresentem hipersensibilidade às suas proteínas, intolerância à lactose ou manifestem outros fatores impeditivos. Quanto aos adultos, muitos tem retirado o mesmo da alimentação mesmo sem obter algum diagnóstico como alergia ou intolerância.
Diante de toda a polemica, pesquisadoras organizaram uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais das áreas de nutrição, biologia, medicina, engenharia de alimentos, química, bioquímica, zootecnia, farmácia e economia. Do trabalho, resultou o livro Leite Para Adultos: Mitos e Fatos Frente a Ciência. 
Entre os mitos analisados está a afirmação de que as grandes fontes de cálcio são justamente o leite e seus derivados. Segundo a pesquisadora, a absorção do cálcio conduzida pelo leite é maior do que a obtida com qualquer outro alimento, principalmente na comparação com proteínas de origem vegetal.

O papel do leite em cada fase
Na infância, participa no desenvolvimento e formação do organismo fornecendo proteína, sais minerais e gordura. 
Na adolescência, o leite fornece condições para o rápido crescimento com ótima constituição muscular, óssea e endócrina. Sendo fundamental, pois 95% da quantidade total de cálcio dos ossos depositam-se entre os 18 e 22 anos. E nas mulheres, mais de 51% do pico de massa óssea é acumulado durante a puberdade.
Para adultos e idosos, manutenção da densidade mineral óssea DMO, indicado o consumo de leite desnatado devido ao reduzido teor de gorduras, para evitar o desenvolvimento e agravamento de doenças, tais como as dislipidemias.

Saúde óssea
O crescimento e manutenção do tecido ósseo dependem de uma grande variedade de fatores genéticos e ambientais. A hereditariedade contribui com cerca de 60 a 70% da expressão fenotípica DMO. Por outro lado, fatores ambientais tais como dieta e estilo de vida contribuem com 30 a 40% da DMO, portanto a ingestão adequada de alimentos fonte de cálcio é de extrema importância, sendo que a deficiência de cálcio pode ocasionar e agravar problemas como a osteoporose, a osteopenia e a osteomalase.

Melhor absorção de cálcio
A simples presença de um nutriente na dieta não garante sua total utilização pelas células. Saber combinar os alimentos durante as refeições é de extrema importância para a absorção adequada desses nutrientes pelo organismo. O mesmo acontece com o cálcio, sua fixação pode ser potencializada na interação com outros nutrientes. Por exemplo, a Vitamina D encontrada na manteiga de leite e na gema do ovo, contribui para sua absorção no intestino e ainda diminui a sua eliminação pelos rins. 
Hoje é muito comum receber no consultório pessoas com deficiência de Vitamina D e cálcio, e uma forma de melhorarmos é através da exposição aos raios ultravioletas da luz solar. 
Para pessoas com dietas hiperproteicas deve-se sempre acompanhar mediante exames como estão essas taxas pois uma alimentação rica em proteínas pode aumentar em 50% a eliminação do nutriente pela urina. Atentar também para o excesso de sódio esse em demasia no organismo está associado à maior eliminação do mineral.

Alergia ou intolerância
Realmente existem pessoas que não devem consumir leite, da mesma forma que outras não devem consumir outros tipos de alimentos, porque lhes causam alergias ou provocam reações indesejáveis no organismo. 
Ou por mudança dos costumes como pessoas que optam por dietas vegetarianas exclusivas, por exemplo. 
Visto que os alimentos ricos em cálcio como leite e derivados exercem papeis fundamentais no organismo em caso de exclusão da dieta, esta deve ser feita mediante exames para obter o diagnóstico e fazer as devidas substituições e suplementação necessária para cada indivíduo. 

Mito ou verdade- Manga com leite 
Lenda que surgiu na época da escravatura para que os negros consumissem as mangas abundantes e preservassem o leite para os senhores. Para que a crença se estabelecesse, muitos escravos foram envenenados e adoeceram ou até morreram. Então não há problema fazer uma batida de leite ou iogurte com manga. Fica um delicia e uma opção como uma refeição intermediária. 

Vegetais tem cálcio? 
Além do leite e seus derivados outros alimentos apresentam concentrações de Ca, mas com biodisponibilidade variável: os ricos em ácidos oxálico e fítico apresentam uma menor absorção, enquanto que os ricos em carboidratos uma absorção maior.
Entretanto é necessário comer uma grande quantidade de vegetais (alimentos com teor alto de cálcio). É preciso notar, porém, que, enquanto apenas três canecas de leite equivalem a 75% das recomendações nutricionais diárias, a pessoa precisa comer vegetais o dia todo para chegar perto da quantidade recomendada o que e muito difícil na atualidade.
Quem não consome leite e derivados e não se alimenta de vegetais ricos em cálcio poderá vir a desenvolver osteoporose. Na tabela abaixo temos os alimentos, teor de cálcio e a quantidade necessária de consumo para obter uma quantidade adequada de Cálcio.


A transição alimentar mundial é caracterizada pelo aumento no consumo de gorduras, açúcares e cereais refinados, e ainda pelo declínio no consumo de carboidratos complexos e alimentos fontes de fibra o que, concomitantemente com o sedentarismo, levam ao aumento das doenças crônico-degenerativas e deficiências de vitaminas e minerais.

Uma alimentação adequada visa atender as demandas do organismo, suprindo as necessidades de nutrientes.  Como vimos o leite de vaca e derivados se constituem em uma das fontes mais ricas de nutriente exercendo papel fundamental na boa nutrição.  Porém, indivíduos que não podem ingerir o leite de vaca alguns outros alimentos, quando ingeridos em quantidades adequadas, podem contribuir consideravelmente para o seu fornecimento, de forma aproveitável, Alimentos como o feijão branco, o brócolis, a couve e os peixes pequenos inteiros, poderiam ser utilizados em associação com produtos de maior teor/ biodisponibilidade para atingir-se as metas dietéticas adequadas de Ca. 



Facebook Cemil

Faça uma avaliação desta dica

Comentários

Voltar ao topo

  • Curta nossa página no Facebook
  • Divulgue as novidades.

    Compartilhe com os amigos e a família. :)

  • Compartilhe esta página com seu amigos
  • Veja o que está acontecendo agora nas redes Cemil

Aviso importante: o Ministério da Saúde informa que o aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.