Exercícios físicos na gravidez

Anna Cláudia Arruda
Especialista em Musculação e Personal Trainer, Fisiologia do Exercício e Treinamento Desportivo.

Exercícios físicos na gravidez

Exercícios físicos são recomendados a todas as pessoas, em especial às mulheres grávidas, trazendo benefícios não apenas para a gestante como também para o bebê. Como educadora física, mãe e praticante de atividades físicas há alguns anos, aconselho toda gestante saudável a se exercitar durante a gravidez. Na minha gestação, que foi extremamente tranquila, saudável e ativa, fiz exercícios físicos até a 39ª semana, pois o meu filho nasceu na 40ª, de parto cesárea. Durante toda a gestação, fiz corrida e musculação cinco vezes por semana, em dias alternados. A prática me proporcionou excelente condicionamento e disposição para enfrentar a gravidez. Para manter o bebê seguro, fiz o controle de algumas variáveis fisiológicas (batimentos cardíacos, hiperventilação, hidratação, entre outros), cuidado indispensável para a gestante que opta pela prática de atividades.

Além de contribuir para o controle de peso durante a gestação, os exercícios físicos atuam positivamente no equilíbrio emocional, diminuindo o índice de depressão e de estresse. A prática promove tônus muscular, força e resistência, que nos ajudam a carregar o peso extra da gravidez assim como aliviar os desconfortos físicos decorrentes da gestação (dores nas costas, prisão de ventre, fadiga e inchaço). Eles também nos prepararam para o esforço do parto e ainda contribuem para que o corpo volte à forma após o nascimento do bebê.

Se a mulher tiver um bom condicionamento físico antes da gravidez, as suas chances de manter um bom nível de atividade durante a gestação são grandes. Importante lembrar que a gravidez não é o momento para experimentar novos esportes, mas sim para dar continuidade àqueles que já são praticados. Aconselha-se a redução da carga para um treino sem a perda do fôlego. Isso porque com a gestação, o corpo da mulher acaba necessitando de mais oxigênio para a realização de atividades físicas.

No meu caso, a prática também contribuiu para a recuperação da cirurgia cesárea. Seguindo orientações médicas, mantive o resguardo e somente após a liberação voltei às atividades físicas. Hoje, estou novamente ativa e o melhor: com o mesmo peso de antes da gravidez.

A mulher precisa ter em mente que gravidez não é doença. Cada gestante tem a sua especificidade. Por isso, é importante que os exercícios físicos sejam acompanhados por um profissional de área da educação física, com o consentimento do ginecologista. Ao praticar atividades, a mulher também deve sempre usar roupas frescas, evitar altas temperaturas e beber muita água para se manter hidratada. 


Facebook Cemil

Faça uma avaliação desta dica

Comentários

Voltar ao topo

  • Curta nossa página no Facebook
  • Divulgue as novidades.

    Compartilhe com os amigos e a família. :)

  • Compartilhe esta página com seu amigos
  • Veja o que está acontecendo agora nas redes Cemil

Aviso importante: o Ministério da Saúde informa que o aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.