Treinamento Funcional

Anna Cláudia Arruda
Especialista em Musculação e Personal Trainer, Fisiologia do Exercício e Treinamento Desportivo.

Treinamento Funcional

O termo “funcional” está relacionado a algo que foi concebido e executado para ter uma maior eficácia nas funções que lhe são próprias. Sendo assim, o TREINAMENTO FUNCIONAL visa melhorar a capacidade funcional, ou seja, a habilidade de realizar as atividades normais da vida diária com eficiência, com autonomia e com independência. (CAMPOS; Neto, 2004).

As situações do dia a dia muitas vezes pedem o emprego de movimentos e de gestos motores que exigem que diversos músculos do corpo trabalhem ao mesmo tempo. Nesse sentido, o treinamento funcional caracteriza-se pela semelhança com o trabalho cotidiano. Os exercícios realizados nesse treinamento são os mais próximos possíveis das atividades do dia a dia do aluno, baseando-se no princípio da especificidade.  A proposta é justamente promover ações musculares simultâneas e em conjunto, proporcionando um trabalho corporal mais completo.

Dentro do treinamento funcional, é possível incluir exercícios de propriocepção (termo que descreve a percepção do próprio corpo, incluindo a consciência da postura, do movimento, das partes do corpo e das mudanças de equilíbrio), de agilidade, de coordenação e de qualquer outro tipo de habilidade que seja exigida pela atividade. Todo movimento que melhora a condição do corpo para executar uma determinada tarefa pode ser chamado de treinamento funcional. É importante, contudo, que seja prescrito levando em consideração os movimentos naturais do corpo, como agachar, empurrar, girar, pular ou correr.

Existem três classificações básicas para o treinamento funcional. São elas:
1. TRANSFERÊNCIA DE EXERCÍCIOS CONVENCIONAIS PARA FUNCIONAIS, ou seja, fazer uma troca gradativa de exercícios em máquinas para exercícios com o próprio corpo;
2. TREINAMENTO DO CORE, ou seja, concentrar o trabalho do centro do corpo para as extremidades, facilitando o aprendizado e a melhoria da consciência corporal;
3. BASES INSTÁVEIS, ou seja, realizar trabalhos seguros em superfícies instáveis para melhorar a reação do corpo.

 Os movimentos executados devem integrar todos os grupos musculares. Não é recomendado trabalhar músculos isolados. Todos os exercícios são executados nos planos baixo, médio e alto, além de vertical e horizontalmente. Como os exercícios funcionais não utilizam máquinas de pesos fixos, a base é movimentos funcionais e o peso do próprio corpo. Para aperfeiçoar e para intensificar os treinos, recomenda-se o uso de equipamentos livres, como halteres, cordas, kettlebells, barras, bolas, fitas, elásticos etc.

Com o treinamento funcional é possível melhorar o tônus muscular, aumentar a massa magra e diminuir o percentual de gordura. Por movimentar muitos músculos ao mesmo tempo, no mesmo exercício, o treinamento aumenta também a frequência cardíaca, otimizando a queima de calorias e ajudando na perda de peso. Além dos atributos físicos e estéticos, o treinamento funcional pode ser uma ótima alternativa para quem deseja melhorar a postura, a flexibilidade, a coordenação motora, a força e a aptidão cardiovascular e muscular.

Além de fatores como idade e sexo, a prática dessa atividade tem relação com o histórico de vida de cada praticante. Pessoas que já têm um histórico de atividade física rico certamente se adaptam melhor a ela. Muitos educadores físicos têm se especializado nessa modalidade de treinamento, que está em ascensão devido ao grande gasto energético e ao fato de proporcionar uma grande melhora no condicionamento físico, trazendo benefícios maiores para as atividades do dia a dia.


Facebook Cemil

Faça uma avaliação desta dica

Comentários

Voltar ao topo

  • Curta nossa página no Facebook
  • Divulgue as novidades.

    Compartilhe com os amigos e a família. :)

  • Compartilhe esta página com seu amigos
  • Veja o que está acontecendo agora nas redes Cemil

Aviso importante: o Ministério da Saúde informa que o aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.